por Julliana Flavio

A construção do novo auditório da Shalon África está progredindo. A família Shalon no Brasil levantou cerca de trinta mil reais para a construção dessa obra no mês de maio deste ano. Sem perder tempo os missionários e pastores Jorge e Socorro Ocossobo transformaram essas ofertas em trabalho e construção.

A igreja na África está se reunindo na garagem dos missionários, realizam três cultos por domingo e vários irmãos assistindo os cultos pelo lado de fora da Igreja, pois não há lugar para acolhê-los.

O novo auditório, que fica em um terreno também comprado com ofertas dadas no ano passado, já está tomando forma e servirá, não apenas para os cultos da igreja, como também para atividades e eventos da Escola Batista Shalon na Ilha de Bubaque, que até então não conseguia realizar formaturas e festividades com todas as famílias dos alunos, devido a falta de um local com espaço para isso.

A missão Ame a África recebe doações durante todo o ano e redireciona para os trabalhos nas ilhas de Caravelas e Bubaque, e em breve iniciará uma nova oportunidade de contribuição com um projeto de férias voluntárias, para para pessoas que desejam trabalhar na África em suas férias.

Se você tem interesse de contribuir com a missão Ame a África, envie um e-mail para projetoameaafrica@gmail.com e saiba mais sobre como fazer parte dessa história de transformação que está acontecendo, através do Reino de Deus, em Guiné-Bissau.

Ore pela Família Shalon na África

Nesse tempos de conquista e construção, a Shalon em Guiné-Bissau enfrenta também uma grande luta. Uma família querida da igreja de Bubaque descobriu um tumor da cabeça da pequena Bene, sobrinha do pastor Jorge, que tem apenas 6 anos de idade. Bene é aluna da Escola Batista Shalon e está passando por procedimentos cirúrgicos em outro país, pois Guiné-Bissau não possui estrutura nos hospitais para atender o caso dela.

Os custos dessas viagens para outros hospitais, os procedimentos e cirurgias caras e também a dificuldade na comunicação, pois os países ao redor não falam a mesma língua, têm sido dificuldades a serem vencidas por nossos irmãos nestes dias.

Ore pela Bene, ore pela Shalon na África e se Deus falar com você, oferte na vida dessa família.